terça-feira, maio 16, 2006

Um amor feliz (ainda)

Não pensem que as férias me Londres me tornaram malandra para a leitura. Tenho lido e bastante. Continuo a deliciar-me com "Um Amor Feliz", do David Mourão-Ferreira. É quando estou de folga e posso tomar o pequeno almoço sem pressa nenhuma, enquanto folheio vagarosamente o diário, à mesa do café, que leio com mais gosto. Pego no meu livro e faço com ele uma espécie de sobremesa numa refeição que por norma não a inclui. Já passada a fronteira das 200 páginas, deu-me de repente uma certa urgência e hoje já abri o livro mais de dez vezes, ainda que dispusesse para lhe dedicar não mais do que três ou quatro minutos.
"(...) «Ele não estava óptimo nem parecia estar óptimo. Sabia há uns poucos de meses que tinha um cancro nos pulmões.»
«Ah, sim? Mas o que me disseram foi que tinha sido de repente.»
«Até certo ponto será excato. É sempre de repente que se morre. mesmo quando já se está quase morto.»"
p.210

2 Comments:

At 17 maio, 2006 11:04, Anonymous Liliana said...

Nunca li David Mourão-Ferreira. "Um amor feliz" é um título simples, gosto do título...
Mais do que de amor parece falar da vida...

 
At 25 abril, 2007 01:24, Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... allergies Business cards metallic foil Jessica simpson upskirt free roulette online pregnant pussy Mission office chair oxycontin and prostitution Sexual stimulation and levitra license plate frames air cleaner threat management training rosacea product computer memory Cheap norfrost freezer tramadol

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home