segunda-feira, março 31, 2008

fazer nevar...

"Chamo-me Michael, disse ele.
E ela pensou, não é um anjo caído, é um dos outros, de qualquer forma é muito velho, quase tanto como eu.
Era uma das ideias estranhas que tinha às vezes, a de que existia desde sempre, e era capaz de fazer chover, e fazer nevar, era uma dessas ideias que tinha muito tarde, quando começava a ficar com sono, e que no fundo só queria dizer que ela escrevia livros, e só pode escrever livros quem existe há muito tempo e ainda se lembra, pelo menos vagamente." Pag.36

Leio o livro quase de um fôlego só, sem conseguir respirar, sentindo também que existo há muito tempo, e de que me lembro. Vagamente.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home