quarta-feira, agosto 12, 2009

"Meu amor, era de noite", Vasco Graça Moura

Vasco Graça Moura já publicou 60 livros e eu nunca tinha lido nenhum, apenas poemas dispersos.
Quando me apercebi disto, achei imperdoável, afinal não se pode ter opinião sem conhecer, e foi assim que comprei este romance.
A verdade é que não estou a gostar.
Posso apenas ter escolhido mal. Posso não estar nos meus dias. Não sei. Mas sei que não estou a gostar. É ligeiro. Estou quase a meio e ainda não retirei nada da leitura. Apetecia-me já ter acabado porque eu detesto deixar livros a meio.
Será porque ele começa uma frase por "às tantas..."? Será porque os amantes se tratam por "você"?
Obviamente que ele escreve bem, isso não está em causa. Mas...não estou a gostar de ler "Meu amor, era de noite".

1 Comments:

At 04 março, 2011 08:59, Blogger SEVE said...

Não gostaste tu nem gostei eu, porque é uma sêca!

Entretanto, depois deste, li deste autor "O PEQUENO ALMOÇO DO SARGENTO BEAUCHAMP" e gostei.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home