sábado, maio 28, 2011

"Dama de Espadas", Mário Zambujal

(....)
Num fim de tarde de sábado, sentados na zona clara do armazém, com dois copos de vinho branco sobre uma restaurada mesa de duzentos anos, Rodolfo Lucas Tirou-me o convite inesperado:
- Você, Filipe, seria a pessoa indicada para fazer um pouco de companhia à minha filha Rosália. Ela é moça educada e bonitinha, o problema é que passa os dias retraída, metida consigo, quase não fala com ninguém. O contrário da irmã, a pequenita Eva Teresa, uma vivaça que enche a casa de animação. O que me diz? (pag. 14)

Uma leitura fluída, engraçada, narrada na primeira pessoa, mas quase jornalística. Uma boa escolha.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home