sábado, junho 17, 2006

Os territórios do Amor

É a primeira vez que leio Mario Delgado Aparaín.
Começa assim:

"Quando o guerreiro Milo Striga ia no quinto ano de prisão por ter conspirado contra os militares do golpe, há já bastante tempo que a mulher conhecera o amor e partira com um poróspero vendedor de livros agro-pecuários, um homem encantador que tinha conhecido quando andava pelos campos de cevada, nos arredores de Mosquitos.
Sabia-se que, em apenas um fim-de-semana daqueles tempos eternos, o desconhecido conseguira conquistá-la falando-lhe longamente da vida fascinante das minhocas californianas, o que bastara para a convencer de que no mundo ainda existem insuspeitados atractivos(....)"
(p. 7)

Encantador. Bem à maneira dos escritores latino-americanos.

2 Comments:

At 20 junho, 2006 08:13, Blogger mineralcosmeticswe said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At 07 março, 2007 11:16, Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work »

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home